SEROTONINA | O que é, para que serve e como aumentar.

Atualizado: 18 de Mar de 2020

A serotonina atua no cérebro regulando a ansiedade, aumentando a felicidade e melhorando o humor e por isso baixos níveis deste hormônio podem causar a ansiedade e levar à depressão.


Uma substância amina (C10H12N2O) encontrada em tecidos humanos e animais, esp. no cérebro e nas mucosas gástricas, que desempenha importante função fisiológica como neurotransmissor, vasoconstritor e regulador da atividade dos músculos lisos; hidroxitriptamina.


Hormônio Regulador

A serotonina é um hormônio que atua regulando o humor, sono, apetite, ritmo cardíaco, temperatura corporal, sensibilidade e funções intelectuais e por isso, quando este hormônio se encontra numa baixa concentração, pode causar mau humor, dificuldade para dormir, ansiedade ou mesmo depressão.

A serotonina é um neurotransmissor que atua no cérebro, estabelecendo comunicação entre as células nervosas, podendo também ser encontrada no sistema digestivo e nas plaquetas do sangue. Este hormônio é produzido através de um aminoácido chamado triptofano, que é obtido através dos alimentos.


Como aumentar a serotonina

Uma das formas de aumentar a concentração de #serotonina na corrente sanguínea é consumindo alimentos ricos em triptofano, praticar exercícios físicos com regularidade e em casos mais severos, tomar remédios.


A serotonina é muito importante para diversas funções do organismo, por isso é muito importante que as quantidades deste hormônio estejam em equilíbrio.

A serotonina atua no cérebro regulando a ansiedade, aumentando a felicidade e melhorando o #humor e por isso baixos níveis deste hormônio podem causar a ansiedade e levar à #depressão. A produção de serotonina aumenta para ajudar a eliminar substâncias tóxicas do intestino, por exemplo em casos de diarreia, e esse aumento estimula também uma região do cérebro que controla a náusea. A serotonina também estimula as regiões no cérebro que controlam o sono e o despertar. As plaquetas do sangue liberam serotonina para ajudar a cicatrizar feridas. A serotonina leva a vasoconstrição, facilitando assim a coagulação do sangue. A serotonina desempenha um papel na saúde dos ossos. Níveis significativamente altos de serotonina nos ossos podem levar à osteoporose, o que torna os ossos mais fracos. Baixos níveis de serotonina estão associados com um aumento do apetite sexual enquanto que altos níveis deste hormônio estão associados com uma redução do apetite sexual.

Sinais de que a serotonina está baixa

A baixa concentração de serotonina no organismo pode levar ao aparecimento de:

  • Mau humor pela manhã;

  • Sonolência durante o dia;

  • Inibição do desejo sexual;

  • Vontade de comer doces;

  • Comer a toda hora;

  • Dificuldade no aprendizado;

  • Distúrbios de memória e de concentração;

  • Irritabilidade.

Além disso, a pessoa pode ainda sentir-se cansada e ficar sem paciência facilmente, o que pode indicar que o corpo precisa de mais serotonina na corrente sanguínea.


Alimentos para aumentar a serotonina

Veja esse divertido vídeo sobre os alimentos que deve consumir para melhorar o humor: Alguns alimentos ricos em triptofano, que servem para aumentar a produção de serotonina no organismo, são:

  • Chocolate preto;

  • Banana;

  • Abacaxi;

  • Tomate;

  • Carnes magras;

  • Leite e seus derivados;

  • Cereais integrais;

  • Castanha do Pará.

Alimentos como estes devem ser consumidos diariamente, em pequenas porções, várias vezes ao dia. Um bom exemplo disso é tomar uma vitamina de banana com castanha do Pará, no café da manhã, comer um peito de frango grelhado com salada de tomate, no almoço.


Cuidados para Coleta de Exames de Sangue

  • Beber água (500 a 700ml) 30 a 60 min antes da coleta;

  • Estar em jejum de 12 horas;

  • Realizar a coleta até 8h30m, sendo no máximo até 1 hora depois de acordar;

  • Não consumir álcool nas 24h que antecedem à coleta;

  • Evitar stress no dia anterior e no dia da coleta;

  • Evitar atividade fisica na noite anterior ao exame;

  • Evitar relação sexual na noite anterior;